sábado, 28 de fevereiro de 2015

Momentos de Insanidade

1. Há momentos em que o ser humano anula a sua criatividade e inteligência para poder repousar um pouco do trabalho mental que realiza diariamente;

2. A taxa de desemprego continua a registar-se alta, para além de se verificar um elevado nível de desocupação mental antes, durante e após as tarefas laborais;

3. O ser humano vive atualmente problemas de profunda gravidade, pelo que necessita focar a sua atenção em questões de nula importância numa perspetiva terapêutica.

E assim se explica que, durante o dia de ontem, redes sociais, meios de comunicação e seres humanos em geral tenham debatido assertivamente acerca disto:


sábado, 21 de fevereiro de 2015

O pecado mora aqui #1

Rockalot Acqua Bay

Gosto, gosto, gosto!
Do ambiente que respira ar puro.
Da vista para Troia.
Do Magret de Pato com Risotto.
Do Brownie.
Follow Instagram @Candyland
Rockalot Acqua Bay Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato
Post sem contrapartida publicitária, suportado apenas pela minha real gana (e pelo meu real paladar).

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Sinais dos Deuses #1

Acabou de sair no pacotinho de açúcar Nicola, por isso cheira-me que o Vila Galé Évora anseia por mim.
Em todo o caso, se a Vila Galé se chegasse à frente com um dos hotéis do Brasil, também não me importava nada...


Post sem contrapartida publicitária, suportado apenas pela minha real gana.

domingo, 15 de fevereiro de 2015

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Sítios com Poesia...e História

Embora já tenham passado alguns dias, não podia deixar de falar do último fim de semana em "modo mete nojo". Isto de laurear a pevide é muito bom, mas há que trabalhar e, por isso, houve aqui um delay de novidades...peço imensa desculpa, meu estimado e (bastante) reduzido público!

Pois bem... no último fim de semana, lá rumei até à vila de Paço de Arcos para conhecer o último empreendimento do grupo Vila Galé, nomeadamente o seu primeiro hotel 5 estrelas, inaugurado em 2013: o encantador Palácio dos Arcos. 


[Se não gosta de História, pode passar ao parágrafo seguinte, assinalado com uma seta... embora pareça uma atitude pouco culta e inteligente, tem esta opção...]


Muito rapidamente...

O Palácio foi construído no final do século XV e, segundo consta, tinha como hóspedes frequentes D. Manuel I (que se tornou 14º rei em jeito de Euromilhões...daí ser O Afortunado) e a sua filha Dª Maria, que sinceramente não sei qual delas era, pois o Realíssimo teve 2 Marias, no meio de 3 casamentos à espanhola e 13 descendentes. Ou nuestras hermanas sabiam-na toda ou o Realíssimo era realmente muito afortunado. Adiante...Ele ia para lá, ao que parece, ver partir as naus dos descobrimentos numa de Mourinho a estudar a equipa. E, assim, ficou a vila conhecida por Paço de Arcos. Entretanto, já alguns historiadores vieram dizer que não é nada assim...
Enfim... O Palácio é reedificado no século XVIII, depois Dª Teresa Eufrásia de Meneses cria o morgadio de Paço de Arcos (ou seja, assegurou que a malta nobre, ainda que falida e recalcada, não perdia os direitos sobre o património ao longo das gerações... para darem uma de gente famosa nas festas de verão no Algarve), a família Lencastre fica com o Palácio mais tarde, nisto o pessoal vai morrendo e, pimba, acabou entregue num estado deplorável de conservação (provas) à Câmara Muncipal de Oeiras (o próximo na linha de sucessão era o Isaltino, mas preferiu mudar-se para a Carregueira).
Final da História: concurso para ver quem largava o pilim e recuperava o edifício; o grupo Vila Galé chegou-se à frente e lá esteve um ano e pouco a dar vida novamente ao património e agora há que recuperar o investimento.

--->

Tendo em conta o conhecimento e experiência que tenho dos hotéis Vila Galé (e já são alguns...penso que já merecia uma oferta simpática para conhecer, por exemplo, quiçá, porventura, os do Brasil...), pouco há de negativo a apontar. E, no caso do Palácio dos Arcos, estão realmente de parabéns!

Primeiro: é um sítio com História, logo eu gosto.


Segundo: decidiram dar-lhe o tema da poesia na sua reconstrução, logo eu gosto muito. Todos os pormenores são fantásticos e todos os espaços são de parar e respirar leituras, pensamentos. Fantástico! Os quartos batizados com o nome de grandes poetas e com uma decoração que só atrai boas energias. A título de curiosidade, o nosso Fernando Pessoa mora no quarto 106...

Terceiro (e este costuma ser dramático e alvo de grandes crítica): o pessoal está à altura do espaço, muito atencioso, e o serviço é muito bom. Recomendo o serviço de chá da Rainha para um lanche muito Real... Apenas um apontamento menos positivo: a qualidade dos sumos naturais do pequeno-almoço. Há que ter atenção, maltinha da nobreza... com a fruta, o cuidado é redobrado, pois nem sempre pode estar em condições... Se o D.Manuel e a sua (ou não) Maria gostavam do azedume, eu nem por isso (esta só entende quem leu a parte da História...).

5 estrelas para o novo 5 estrelas da Vila Galé!
Dá vontade de voltar...




Mais fotos no Instagram
Post sem contrapartida publicitária, suportado apenas pela minha real gana. Trabalho de formiguinha.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Sítios com Poesia

Dizem que há um pertinho da capital. De outros tempos da História.
Amanhã vou fugir para lá...


quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

A Ofélia de Shakespeare...

...afinal mora cá em casa!



Ora bem, do início...

Depois de 15 anos, finalmente fui assistir à peça "As Obras Completas de William Shakespeare em 97 minutos" no passado sábado. Ponto um: 97 minutos...com prolongamento. Ponto dois: texto dramático absolutamente genial. Ponto três: jovens atores à altura do desafio. Ponto quatro: demorei demasiado tempo para ir assistir.



Pegar nas obras de Shakespeare, misturar tudo numa inteligente salganhada, com comédia do início ao fim, ter atores que corram esta maratona e sempre em interação com o público... Brilhante! Adorei e recomendo!




Agora, o momento (tendenciosamente) alto da noite...

No meio de tanta interação, procurou-se a Ofélia no meio da plateia e eis que me levaram a estrela cá de casa! Pois é... agora percebo por que é que a minha pequena loira tem queda para o teatro (salvo os genes que têm a sua parte de culpa na coisa). Afinal, procriei a Ofélia de Hamlet!!!
E lá foi ela, quase a ter um badagaio, mas sem vacilar, para o palco do Tivoli; deu o ar da sua graça como Ofélia, numa pequena encenação alucinante, e ainda mandou um sorriso para a foto da posteridade com os atores. Quanto mais não seja, esta experiência já ninguém lha tira...



Para finalizar...

De vez em quando, não custa assim tanto na carteira (há bilhetes a 10€) e faz muito bem ao cérebro e à alma. Por isso, toca a mexer o rabinho e andor para o teatro, gente!

A minha Ofélia com os atores Tiago Aldeia, André Nunes e Telmo Ramalho
Vale MUITO a pena!

Ficha Técnica

AutoriaAdam Long, Daniel Singer, Jess Borgeson | EncenaçãoJuvenal Garcês | AtoresAndré Nunes, Tiago Aldeia, Telmo Ramalho | Cenografia e FigurinosLuciano Cavaco


Post sem contrapartida publicitária, suportado apenas pela minha real gana (e pelo real gosto teatral).

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

domingo, 1 de fevereiro de 2015

B-Day da Mom...

...este ano sem direito a bolo!

Always look at the bright side:

  1. Não há acréscimo de calorias (não esquecer que ainda agora saímos do Natal...);
  2. Fica mais barato (não há um gasto desnecessário numa porção de açúcar que desaparece rapidamente);
  3. Escusamos de ver um número novo nas velas, o que pode provocar pânico, melancolia e depressão.
Fiquemos, portanto, com este bolo que é completamente inofensivo...

Happy B-Day, Mom!
:)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...